Escolha uma Página

Queremos expressar nossa mais firme condenação e rechaço à premeditada agressão por parte do governo turco contra o nordeste da Síria e contra o povo curdo, onde suas autoridades autônomas, sob a denominação de Rojava, vêm construindo um sistema democrático de convivência étnica, cultural e religiosa, em meio a um complexo conflito geopolítico internacional.

Consideramos que a agressão a Rojava por parte do presidente da Turquia Recep Tayip Erdogan e de seu Exército turco e suas milícias jihadistas aliadas, facilitada pelo não cumprimento dos compromissos do governo dos EUA e seus aliados, tem como objetivo principal um genocídio contra o povo curdo e uma mudança demográfica na região, mediante o deslocamento massivo da população local, através de massacres e crimes de guerra contra a população civil.

De acordo com nossa própria experiência, consideramos que só mediante a via do diálogo, dos acordos, da solidariedade e do compromisso da comunidade internacional será possível uma paz estável na região, e nesse sentido queremos expressar nosso apoio às legítimas decisões da Administração Autônoma de Rojava e das Forças Democráticas Sírias em prol de preservar a segurança de sua população.

Tivemos conhecimento, mediante as redes sociais, de execuções sumárias de prisioneiros e civis, cometidos por integrantes das milícias jihadistas que atuam sob a bandeira turca, pelo que fazemos, ademais, um chamado à comunidade internacional a atuar em consequência para evitar a impunidade dessas práticas criminais.

Conselho Político Nacional
Força Alternativa Revolucionária do Comum, FARC
Bogotá DC, 16 outubro de 2019
Tradução > Joaquim Lisboa Neto